46831380_1760565334052819_4062103974621216768_o

Ciclo de Concertos de Coimbra – A Cidade Mágica

A 4.ª edição do Ciclo de Concertos de Coimbra (2019) adotou como mote «A Cidade Mágica». Pretende-se assim invocar e de algum modo reabilitar através da música uma certa atmosfera mítica que sobreleva quer da carismática e vetusta cidade universitária do conhecimento, quer da romântica cidade dos estudantes, do Mondego e dos amores de Pedro e Inês. Os 8 concertos que integram esta edição do Ciclo de Concertos de Coimbra (5 dos quais de entrada livre) realizam-se de 15 a 17 de março em alguns dos espaços históricos e contemporâneos mais emblemáticos da cidade. Estes concertos constituirão decerto um contributo importante no sentido de intensificar a qualidade da oferta cultural da cidade, facultando igualmente singulares experiências de fruição estética que resultam da união entre boa música e espaços carregados de ressonâncias históricas e literárias de uma beleza arquitetónica ímpar.

Tiago Nunes, diretor artístico

52372904_814467562261006_6993608579378839552_n

 

 

 

 

 

 

Subordinada ao tema “A cidade mágica” e organizada pela associação Cultur X, a iniciativa propõe-se “recordar Coimbra através da música, o papel importantíssimo que teve na transmissão do conhecimento”, e encerra no dia 17 com uma homenagem a Amália Rodrigues para assinalar os 20 anos da morte da fadista.

Esta evocação de Amália conta com a participação do Alma de Coimbra, coro e grupo de fados, com direção do maestro Augusto Mesquita.

O auditório do Conservatório de Música de Coimbra acolhe os três principais concertos, com Adriano Jordão (21:00), pianista António Victorino de Almeida (21:00) e Alma de Coimbra (18:00), todos no auditório do Conservatório de Música da cidade, nos 15, 16 e 17, respetivamente.

Os restantes espetáculos são apresentados em diferentes espaços da cidade do Mondego: Sé Velha, Igreja de Santa Cruz, Museu Nacional Machado de Castro e Fundação Bissaya Barreto.

O IV Ciclo de Concertos de Coimbra conta com apoios da Fundação Millenium, Banco Crédito Agrícola, Critical Software e Câmara Municipal de Coimbra.

APOIO: Coimbra Canal