ornamento-e-crime_2

The Legendary Tigerman apresenta novo disco

Paulo Furtado / The Legendary Tigerman apresenta novo disco – a banda sonora do filme ORNAMENTO & CRIME – no Teatro Académico de Gil Vicente, dia 17 de abril, às 21h30. A exibição do filme conta com a presença especial do realizador Rodrigo Areias e do músico Paulo Furtado para o lançamento do disco da banda sonora do filme, e de uma conversa no final do filme com Rodrigo Areias, Paulo Furtado, Carlos Antunes (CAPC – Círculo de Artes Plásticas de Coimbra) e António Olaio (Diretor do Colégio das Artes da UC), com moderação de Susana Lobo (NARC – Núcleo de Arquitetos da Região de Coimbra)

Corrupção, arquitetura e música:
Rodrigo Areias e The Legendary Tigerman, em ORNAMENTO & CRIME

Um filme policial, numa estética de filme Noir, que aborda temas como a corrupção, extorsão e arquitetura. Detetive Espada e a sua amante vivem num mundo corrupto e juntos realizam esquemas de extorsão. A corrupção vive dentro da sociedade, entranha-se na política, na prostituição. É contada a história protagonizada por este detetive privado, enquanto tenta encontrar uma saída desta cidade.
ORNAMENTO & CRIME, do realizador Rodrigo Areias, chega ao Teatro Académico de Gil Vicente trazendo consigo perspetivas sobre o crime, homenagens à arquitetura e ao filme de ambiente Noir.

A película estreou em 2016, mas passa por Coimbra com um apontamento especial. Dia 17 lança-se, oficialmente e com a presença do artista The Legendary Tigerman, o disco da banda sonora oficial de ORNAMENTO & CRIME. Nesse mesmo evento pode-se ainda contar com a presença do realizador Rodrigo Areias. À semelhança do filme ESTRADA DE PALHA (2012), Rodrigo Areias junta-se a The Legendary Tigerman e Rita Redshoes para a composição da banda sonora do filme.

A ligação à arquitetura é nítida durante a película e Rodrigo Areias fala de um tributo ao arquiteto Fernando Távora. “O filme partiu do desejo de fazer uma homenagem a Fernando Távora. Sendo Guimarães, de alguma forma, a “cidade-Távora”, interessava-me pegar em todos os aspetos da sua arquitetura e mostrá-los da maneira menos óbvia, que não fosse o bilhete-postal da cidade”, afirmou Rodrigo Areias, em entrevista ao Diário de Notícias.

Pela sua ligação à arquitetura e artes, no final da visualização do filme o palco do TAGV abre espaço para uma conversa/debate entre o realizador Rodrigo Areias, Paulo Furtado (The Legendary Tigerman), Carlos Antunes (diretor do Círculo de Artes Plásticas de Coimbra), António Olaio (diretor do Colégio das Artes da Universidade de Coimbra), com a moderação de Susana Lobo (NARC – Núcleo de Arquitetos da Região de Coimbra).

Rodrigo Areias, produtor e diretor cinematográfico, ficou conhecido pelos filmes ESTRADA DE PALHA (2012), CINEMA (2014) e ORNAMENTO & CRIME (2015). A nível de estudos, começou pelo curso de Gestão na Universidade Católica Portuguesa. No entanto, foi em Som e Imagem que se licenciou, pela Escola das Artes da mesma instituição.  Na Tisch School of Arts da Universidade de Nova Iorque especializou-se em Realização Cinematográfica e realizou um programa de produção Eurodoc. No mundo da música criou vídeo-arte e videoclipes para vários artistas da música rock portuguesa como The Legendary Tigerman, Wray Gunn, Mão-Morta, Sean Riley, entre outros. Foi em 2001 que iniciou o seu caminho na produção e, desde esse ano, já produziu mais de 70 curtas, longas, documentários e vídeos. Destacam-se, também, as películas TEBAS e CORRENTE, filmes que lhe permitiram representação em mais de 50 festivais internacionais e a obtenção de uma dezena de prémios.

The Legendary Tigerman, de nome original Paulo Furtado, autodenomina-se, na sua página de Facebook, como um “One-man-band, old-school with fresh brains, playing & recording all the instruments live”. Tem como inspiração musical as raízes da música Blues. O artista, vocalista e músico blues lançou vários álbuns desde 2001: NAKED BLUES (2001), FUCK CHRISTMAS, I GOT THE BLUES (2003), MASQUERADE (2006), FEMINA (2009) e o mais recente, TRUE (2014). O músico já teve os seus discos lançados por grande parte da Europa e passou, em modo concerto, por Portugal, França, Espanha, Bélgica, Inglaterra, Brasil e Japão. Na sua imensa rede de instrumentos costumam ser seus companheiros de palco a guitarra, a harmónica, bateria, microfone, pedais de percussão, instrumentação eletrónica e Kazoo, tudo isto em modo “homem-orquestra”. Com Rodrigo Areias, em 2012, com o filme ESTRADA DE PALHA, à semelhança de ORNAMENTO & CRIME, criou a banda sonora da película, em conjunto com a artista Rita Redshoes.

FESTIVAIS E PRÉMIOS
Viennale Festival Internacional de Vienna
Lisbon & Estoril Film Festival Secção Descobertas

DURAÇÃO
1h30