Arquivo da Categoria: Divulgação

Concerto Orquestra Geração no Pavilhão de Portugal em Coimbra

Dia 1 de junho no Pavilhão de Portugal pelas 16h, concerto da Orquestra Geração.
O concerto está inserido nas comemorações dos 30 anos do Conservatório de Música de Coimbra.
Neste concerto também participam a Orquestra Suzuki do Conservatório que se apresenta a Solo e depois com a OG , os Coros Infantis do Conservatório que também se apresentam a Solo e depois com a OG e ainda o Ensemble de São Silvestre que junta alunos mais avançados da OG e professores.
A angariação de fundos revertem na totalidade para a Orquestra Geração.

Queima das Fitas – 2016

6 de Maio – Sexta Feira

AGIR
Agir, é um músico, produtor e compositor com uma paixão de longa data pela música tendo começado o seu trabalho com apenas 12 anos. Hoje com 28 anos é um dos músicos com grande relevo a nível nacional. “Leva-me a sério” é o seu álbum mais recente tendo sido escrito e produzido pelo próprio o que mostra o enorme talento que o carateriza. Aos 20 anos gravou o seu primeiro álbum “Agir” seguindo-se o EP “Alma Gêmea” (2013) e a mixtape #agiriscoming. em 2014.

C4 PEDRO
Pedro Henriques Lisboa Santos, mais conhecido na indústria musical por C4 PEDRO, é um cantor, compositor e produtor nascido em Luanda, que tem entusiasmado multidões com o seu dom apaixonante e beats contagiantes, combinando as suas raízes angolanas com toques francófonos e americanos adquiridos ao longo dos anos em que viveu na Bélgica. Apesar de ter lançado o seu primeiro álbum em 2009, foi em 2011 com o lançamento do álbum “Calor e Frio” que alcançou a luz da ribalta, o tema “Bo Tem Mel” deste preciso álbum, que foi produzido por si e cantado e escrito por Nélson Freitas, catapultou definitivamente a carreira do artista. No ano de 2013 nasce o projecto B4 (C4 PEDRO e BIG NELO), que toma de assalto a indústria musical com o êxito “É Melhor Não Duvidar”. O vídeo do tema atingiu cerca de 25 milhões de visualizações no YouTube e, desde então, a dupla percorreu vários países em digressão até ao fim do projecto, em Setembro de 2015, não antes sem esgotar o Campo Pequeno em Lisboa (Maio 2014) e encher o Coliseu dos Recreios (Outubro 2014).

THE FUCKING BASTARDS
“The Fucking Bastards” é um projecto criado por três amigos naturais do Porto. Conheceram-se em 2008 por motivos profissionais e desde aí que a mera relação se tornou numa grande amizade tornando estes três jovens inseparáveis. Iniciaram o seu trabalho como Relações Públicas nos espaços noturnos do norte em 2009 e, pouco tempo depois, sentiram a necessidade de criar um projecto inovador. O projecto de Djing, criado em 2011, surgiu na vontade de transmitir um pouco da alegria e energia que estes sentiam para os outros e, de alguma forma, deixar a sua marca, na vida de quem os vê e ouve. Marcados pela irreverência e ritmos quentes, é impossível ficar indiferente à sua alegria contagiante. Mantendo como principais qualidades a simpatia
e boa-disposição, cativam multidões de norte a sul, aliando a sua imagem à escolha musical atual e a uma atitude única. Em paralelo com o trabalho no “mundo” da noite mantém também uma carreira no mundo da moda estando agenciados por algumas das melhores agências a nível nacional e internacional. Pedro Ribeiro (Glam), Ricardo Azevedo (Best Models) e Ricardo Valgode (Best Models).

7 de Maio – Sábado
LINDA MARTINI
No princípio existiu a urgência punk e o espírito “faz tu mesmo”. Em 2003, celebraram as cinzas e na sombra da cidade, por entre viagens suburbanas, reclamaram os Linda Martini. Trouxeram três guitarras, baixo, bateria, voz, samples, melódica, harmónica e o que mais ditou a ocasião. Única premissa na casa de partida: suar e cantar em português. A primeira maqueta foi gravada algures entre 2004 e 2005. Em 2006, lançam o auto-intitulado EP, com os temas que lançaram na maqueta-promo
que disponibilizaram gratuitamente no seu site.

EDITORS
Os Editors, são uma banda britânica, de indie rock/post-punk e tem como membros da banda Tom Smith, Russ Leetch e Ed Lay. Chris Urbanowicz, um dos membros originais da banda, saiu em 2012, entrando para o seu lugar Justin Lockey e Elliott Williams, que se mantêm até a atualidade. Atualmente em tournée, com o seu mais recente trabalho, esta banda britânica ocupou largas vezes o top de vendas, sobretudo no Reino Unido e na Bélgica. Tem como singles musicas como Blood, Munich, Smokers Outside the Hospital Doors, No Sound But the Wind, e do último álbum Marching Orders e Life Is a Fear.

8 de Maio – Domingo
QUIM BARREIROS
Joaquim de Magalhães Fernandes Barreiros nasceu em Vila Praia de Âncora, 19 de Junho de 1947, mais conhecido por Quim Barreiros, é um cantor popular português que toca acordeão, conhecido pelas suas letras com trocadilhos cómicos. O seu primeiro disco foi lançado em 1971, juntamente com o famoso guitarrista Jorge Fontes, quando apenas tocava acordeão e folclore minhoto. A sua fama estendeu-se pelo mundo da lusofonia, tendo atuado em praticamente todos os países onde existem comunidades de portugueses – Canadá, E.U.A., Venezuela, Brasil, África do Sul, França, Alemanha, Espanha, Inglaterra, Suíça, entre outros.
Quim Barreiros é presença assídua nas noites do parque da Queima das Fitas de Coimbra há vários anos, juntando milhares de estudantes a cantar a uma só voz a seguir ao cortejo. Mestre da Culinária, A Garagem da Vizinha, Pito Mau, a Cabritinha.

HI-FI
“Hi-Fi” é o nome do novo projecto musical sedeado na cidade de Viseu. É um projecto que congrega cerca de doze anos de experiência de todo o seu corpo de músicos, bailarinos e toda a equipa técnica que profissionalmente constitui esta equipa. Foi no ano de 2006 que dois amigos (Carlos Jorge Lopes e Virgílio Carvalho) decidiram avançar para a constituição e concretização de um sonho que, neste momento, se concretiza neste projecto. Desde então partiram para a execução de tal arrojado objectivo.

MIGUEL AZEVEDO
Miguel Azevedo, cantor multifacetado português, desde cedo começou a vingar no mundo da música. Com apenas 10 anos, começou a cantar em pequenos bailaricos. Teclista e vocalista, Miguel Azevedo adota vários estilos no seu reportório. Canta desde música atual, até à música brasileira, não esquecendo os sons africanos e até mesmo disco ou jazz. Ao longo da sua carreira, com mais de 13 anos, já atuou em várias festas e semanas académicas.

9 de Maio – Segunda Feira
DEALEMA
Sendo um dos mais antigos grupos de Hip-Hop português, com origem na década de 90, os Dealema, são o resultado da fusão de dois projectos, “Factor X” (Mundo Segundo e DJ Guze) e “Fullashit” (Fuse e Expeão), sendo o 5o elemento o artista Maze. Mantendo a mesma formação há 18 anos consecutivos, a banda que consolidou o eixo Porto/Gaia como nação do Hip-Hop em Portugal, conta com 4 álbuns e 2 EP’s editados, tendo sido o seu primeiro EP, “O Expresso do Submundo”, lançado em 1996, e o mais
recente trabalho “Alvorada da Alma” que conta com a participação de artistas como Ace, NBC, e Manel Cruz, em 2013. Os 5 elementos da banda contam ainda com várias participações a solo em projectos musicais diversos. Músicas como “Sala 101”, “Escola dos 90”, “Bom Dia”, “Nada Dura Para Sempre” e “Ás de Espadas” marcam o cariz feroz mas lúcido que distingue este grupo português de Vila Nova de Gaia.

VALETE
Keidje Torres Lima, mais conhecido no mundo do Hip-Hop por Valete, é um notório rapper português que inciou a sua actividade musical no ano de 1997. Caracterizado pelo seu forte cariz politizado, é com apenas 16 anos de idade que Valete forma o grupo Canal 115 e participa na criação da editora Horizontal Record. Tendo dois álbuns editados e mais de 11.000 cópias vendidas, o rapper conta ainda com inúmeras participações e diversas mixtapes editadas. Temas como “Roleta Russa” e “Anti-Herói” do seu segundo álbum, Serviço Público, são reconhecidos exemplos do seu trabalho dentro do género musical que fazem deste artista um dos maiores nomes da geração Hip-Hop nacional.

10 de Maio – Terça Feira
D.A.M.A
Amplamente conhecidos e com presenças assíduas em diversos festivais e com inúmeros concertos, os D.A.M.A. assumem-se como uma das bandas com maior sucesso atualmente no panorama musical português.
D.A.M.A., sigla para a expressão “Deixa-me Aclarar-te a Mente, Amigo” começou por ser um projeto de pop/rap, evoluindo para o projeto que hoje podemos disfrutar. A banda, composta por Francisco M. Pereira, Miguel Coimbra e Miguel Cristovinho, oriundos de Lisboa destaca-se pelas suas músicas contagiantes, empatia com o público e energia nas atuações (como se viu na edição da Queima das Fitas Coimbra 2015, em que atuaram).

GABRIEL O PENSADOR
Gabriel o Pensador (1974) é um cantor, compositor e escritor brasileiro, um dos mais

importantes nomes do rapper nacional. Em 1992, quando era estudante de

Comunicação Social na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, surgiu com a

música “Tô Feliz (Matei o Presidente)”, em que o personagem central era Fernando

Collor de Mello, que havia renunciado ao cargo diante de um processo de

impeachment.

Gabriel já recebeu diversos prêmios, entre eles, o MTV Video Music Brasil, o Trofeu

Imprensa e o Multishow da Música Brasileira. Gabriel o Pensador lançou os livros:

“Diário Noturno” (autobiográfico) (2001), Um Garoto Chamado Roberto (2005), que

ganhou o Prêmio Jabuti de melhor livro infantil no ano seguinte, e “Meu Pequeno

Rubro-Negro” (2008). Gabriel o Pensador é também ativista social do projeto

“Pensador Futebol”, que investe em jovens jogadores que querem se profissionalizar e

no projeto “Pensando Junto”, que atende às crianças carentes da Rocinha.

11 de Maio – Quarta Feira

NIGHT BY ‘’DJ RIDE’’

DJ RIDE

“O Padrinho da Queima das Fitas está de volta” Com 10 anos atrás dos decks e seis

títulos de Campeão no seu currículo, além de um título de campeão mundial em 2011

como Beatbombers (com Stereossauro), inovador no scratch, DJ, designer e produtor

de som, DJ Ride é uma parte inerente da cena musical e uma referência na música

urbana. Com quase 100 espetáculos por ano, de Lisboa a Londres, da Sérvia à Polónia,

de dubstep ao hip hop, em clubes ou festivais de verão com grandes multidões,

abrindo para nomes como Q-bert, Flying Lotus, Dam-Funk, A-Trak, Gaslamp assassino,

Steve Aoki, Moderate e sendo reservado como turntablist para muitas bandas de

outras origens musicais, DJ Ride chamou a atenção dos media de imprensa, TV,

programas de rádio e web. DJ Ride é sinónimo de qualidade, talento e inovação.

JIMMY P

Após um percurso de aproximadamente 10 anos como artista independente, Jimmy P.,

também conhecido por Supremo G, assume-se como uma referência incontornável no

panorama do Rap Português, tornando-se dos artistas mais respeitados e mais

ouvidos. Dotado de um lirismo profundo, e duma musicalidade eclética e

inconfundível, a diversidade do seu Rap é deveras notória proporcionando ao ouvinte

uma variedade temática que relecte não só a sua vivência consciente, mas também a

apetência para a reflexão e diversão que se faz presente em alguns temas de tom mais

descontraído e festivo. Em 2005, O lançamento do álbum Ombutu “A semente” do seu

grupo Crewcial , do qual é parte integrante, recebe inúmeras críticas positivas da

imprensa e uma aceitação muito positiva por parte do público.

REGULA

Tiago Lopes, mais conhecido por Regula, é um rapper bem conhecido dos portugueses.

Natural de Olivais, Lisboa, iniciou a sua carreira profissional em 2002 com 1a jornada.

Depois dos seus primeiros dois álbuns 1a Jornada e Tira Teimas, Regula posicionou-se

rapidamente com um dos MC’s portugueses mais aclamados na comunidade Hip-Hop.

Hoje é conhecido como um dos maiores precursores da Nova-Escola do rap nacional.

Regula consagrou-se no panorama nacional através da sua escrita peculiar e através da

sua exploração intensiva das várias técnicas de rima, preocupando-se em embelezar os

seus textos com complexas construções rimáticas, seja rimando as sílabas tónicas de

cada palavra, seja rimando várias palavras em cada verso. Tem na sua história

participações em várias mix-tapes, compilações e também colaborações estreitas com

outras figuras singulares do Hip-Hop português como Sam The Kid, Cool Hipnoise,

Chullage, NBC, SP&Wilson, Sir Scratch, Xeg, DJ CruzFader, DJ Bomberjack etc. Desde

2002 tem rodado o país inteiro em concertos, alguns deles memoráveis como o Hip-
Hop Tuga All Stars.

MGDRV

MGDRV é a banda formada por Apache, Skillaz (Macacos do Chinês) e Yo Clichê

(Sagespectro). Num momento em que a música electrónica extende os seus tentáculos

a todos os espectros musicais, a sua ligação ao hip-hop e a mundos como o do trap é

cada vez mais forte.! ! Depois do lançamento do vídeo poderoso para “Cascavél” e do

banger “Salta só”, chegou a altura dos MGDRV mostrarem o poder e a viagem que é o

seu live show.

12 de Maio – Quinta Feira

OLGA RYAZANOVA

Olga Ryazanova, mais conhecida por DJ Sexation, nasceu na Polónia, mas tem

naturalidade russa, de Moscovo, tendo 26 anos. Atualmente reside em Portugal, perto

do Porto.

Mulher de vários ofícios, Olga também é modelo, pese embora que prefere a sua

carreira musical. É atualmente a número 17 do Top 100 da Djanemag, a pool das Dj’s

femininas.

JAY HARDWAY

Jay Hardway (27 de abril de 1991), natural de Drunen, Holanda, começou a produzir

música com a precoce idade de 14 anos. Aos 18, e depois de até aí dar pequenos

concertos em alguns pubs, passa para as grandes discotecas. Como referências, tem

DJ’s como Tiesto, Afrojack, Laidback Luke e Vato Gonzalez.

Contudo, os seus grandes sucessos sucederam-se com Martin Garrix, com as músicas

Error 404, de março de 2013 e depois com Wizard. A colaboração entre ambos foi um

enorme êxito. Em 2014, quando a dupla veio a Portugal, ao Meo Sudueste, a revista

Blitz apelidou-os de “Laranja Mecânica” na sua atuação para cerca de 30 mil pessoas, tal foi a sua performance.

DJ FRESH
Daniel Stein, mais conhecido por Dj Fresh, é um produtor e músico britânico. O seu estilo musical centra-se sobretudo drum and bass, electro house e dubstep. Ao longo da sua carreira, destacam-se os singles Louder e Hot Right Now, as primeiras canções dubstep e drum and bass, respetivamente, que atingiram o número 1 do top no Reino Unido. Em 2003, foi ainda nomeado para os BRIT Awards, na categoria British Single of the Year, com o single Hot Right Now, que contou com a colaboração de Rita Ora. Esta não foi, contudo, a música com participações especiais, destacando-se cantores como Ella Eyre ou Ellie Goulding. O seu último sucesso intitula-se How Love Begins, de DJ Fresh & High Contrast ft. Dizzee Rascal.

13 de Maio – Sexta Feira

ANTÓNIO ZAMBUJO
António Zambujo é um nome bem conhecido do público português. Nasceu em Beja, Alentejo, a 19 de setembro de 1975. Por inerência familiar e geográfica, cresceu a ouvir a gravitas do cante alentejano. Sabe-se, também, que, ainda pequeno, se deslumbrou com as grandes vozes fadistas, Amália Rodrigues à cabeça, mas trazendo à ilharga Maria Teresa de Noronha, Alfredo Marceneiro ou Max. Dispôs de uma feliz infância musical – começou a estudar clarinete com apenas oito anos – e de uma adolescência ativa neste campo – cantando em família ou quando ganhou um concurso destinado a jovens fadistas, com 16 anos –, até que aportou a Lisboa, numa decisão de risco que ajudou a moldar-lhe o futuro. Aí amadureceu. Primeiro, pela mão do guitarrista e compositor Mário Pacheco, onde conheceu em regime diário (ou noturno, se preferirem) os bastidores e os segredos do universo fadista, juntando-se ao elenco do Clube do Fado. Num segundo plano, desbastou as inseguranças e os truques do palco, como um dos escolhidos por Filipe La Féria para o musical Amália, em cena durante quatro anos; António era nem mais nem menos do que Francisco Cruz, o primeiro marido de Amália.

MIGUEL ARAÚJO
Miguel Costa Pinheiro de Araújo Jorge (Maia, 13 de Julho de 1978) é um músico português. Foi viver para o Porto com 10 anos. Começou a gostar de música em 1989 e nesse ano recebeu de presente o seu primeiro baixo. Fez parte dos Yellow Lello (onde também estava Marlon com quem toca nos Azeitonas). Depois vieram os Tsé Tsé que lançaram um álbum pela BMG mas que terminaram logo a seguir. Ficou conhecido como integrante da banda Os Azeitonas, sobre o seu pseudónimo Miguel AJ (ou Miguel Araújo Jorge). Os Azeitonas formaram-se em 2002 numa viagem de faculdade. Decide trocar o baixo pela guitarra para poder cantar ao mesmo tempo. É neste grupo que começa a compor. O álbum de estreia do grupo é editado em 2007 pela Maria records de Rui Veloso.

II CICLO DE CONCERTOS DE COIMBRA – 26/2

O segundo Ciclo de Concertos de Coimbra começa em 26 de fevereiro, com um recital de piano por José de Eça e Tiago Nunes, na Biblioteca Joanina da Universidade de Coimbra, sexta-feira, 26 de Fevereiro pelas 21:30.

O recital de canto e piano destaca autores nascidos na segunda metade do século XIX e começa com três excertos de “Sonetti del Petrarca” de Franz Liszt, um compositor que inovou a técnica do seu tempo na composição para piano e que terá sido um benfeitor para outros compositores como Wagner e Berlioz.

O austríaco Richard Strauss é o segundo autor a ser apresentado por Nunes e Eça na Biblioteca Joanina, seguindo-se a interpretação de “L’invitation au voyage”, “La vie antérieure” e “Chanson triste “ da autoria de Henri Duparc, compositor francês do final do Romantismo.

“Azulão” de Jayme Ovalle , “Uirapuru”, de Waldemar Henrique e “Torna a surriento”, do italiano E. Curtis completam a segunda parte do recital.

PROGRAMA

– Franz Liszt, 3 Sonetti del Petrarca
Pace non trovo
Benedetto sia ‘l giorno
I vidi in terra

– RICHARD STRAUSS
ZUEIGNUNG
MORGEN
ALLERSEELEN

– HENRI DUPARC
L’INVITATION AU VOYAGE
LA VIE ANTÉRIEURE
Chanson triste

– Jayme Ovalle
Azulão

– Waldemar Henrique
Uirapuru

– E. CURTIS
Torna a surriento

Subscreva a newsletter do Ciclo de Concertos de Coimbra emwww.cicloconcertoscoimbra.pt para receber todas as novidades dos concertos.

Operação Voar + Alto (2ª edição) – 30 de abril

— Programa —

14:00 – Assembleia geral (membros da OV-APPV)

Tema do evento de 2016:
“Re:conhecimento”

14:30 – Início da “Operação”
– 1ª Parte-
– Nuno Gomes – Remax
– Samuel Soares – Samsys
– Tárcyo Alves – ENPE
Moderador – João Catalão – INV
2ª Parte
– Tim Vieira – Brave Generation (“Tubarão” do Shark Tank Portugal)
3ª Parte
– Networking e Lanche Beirão ao pôr-do-sol
19:00 – Fim do evento
———————————————

 

/www.facebook.com/OperacaoVoarMaisAlto

Organização e bilhetes para a Operação Voar + Alto (2ª edição) – geral@lab52.pt
————————–——————-
Um evento da OV – Assoc. Portuguesa dos Profissionais de Vendas, a associação que pretende criar uma “Ordem”.

Forum Internacional – “NOITE SAUDÁVEL DAS CIDADES”

forum noite saudavelVisando contribuir para a prevenção das problemáticas associadas aos contextos recreativos e à recreação noturna, o CRI de Psiquiatria e Saúde Mental do CHUC/Centro de Prevenção e Tratamento do Trauma Psicogénico (CPTTP) e o Instituto Europeu para o Estudo dos Factores de Risco (IREFREA – Portugal) decidiram organizar o FORUM Internacional “NOITE SAUDÁVEL DAS CIDADES”.

Contamos com a vossa presença nos dias 4, 5 e 6 de maio, no Auditório do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (Polo HUC). Em conjunto, poderemos contribuir para ampliar soluções e estratégias para o futuro.

http://noitesaudavelcoimb.wix.com/coimbra2016

V Festival Gastronómico da Chanfana – Lousã

 Tendo como objetivo dar continuidade ao trabalho de promoção das potencialidades do concelho, aliado ao saber fazer e à dedicação dos restaurantes aderentes, a Câmara Municipal da Lousã irá promover, entre o dia 26 de fevereiro e o dia 6 de março, o V Festival Gastronómico da Chanfana.
Confecionada de diversas formas e com variados acompanhamentos, a chanfana marca presença à mesa de toda esta região que viu nascer este prato.
Neste Festival Gastronómico são 20 os restaurantes aderentes.
As ementas serão preparadas tendo por base a intenção de privilegiar a tradicional forma de confecionar a chanfana mas, também, a necessidade de inovação e de adaptação deste género às novas solicitações.
As sobremesas, a exemplo dos Festivais anteriores, são produzidas com base em produtos endógenos do Concelho, nomeadamente a castanha e o Mel DOP Serra da Lousã, o Licor Beirão e a pastelaria tradicional.

II Ciclo de Concertos de Coimbra – Dar recebendo. Humanismo pela arte.

O Ciclo de Concertos de Coimbra é um evento anual que assume o desafio de cumprir o binómio dar – recebendo, definido pela vontade de criar um paralelismo entre o conceito de contribuir para causas humanas e o de receber uma viagem pela arte e pela cidade de Coimbra.

A arte apresenta-se, no CCC, nas várias expressões, nomeadamente, pela música nos diversos momentos do ciclo e no património de Coimbra, onde decorrem os concertos.

O Ciclo de Concertos de Coimbra é promovido por um grupo de jovens músicos, coordenado por Tiago Nunes, mestrando em Música pela Universidade de Aveiro e pianista, e por Tiago Pina Cabral, aluno do 3.º ano de Medicina na Universidade de Coimbra.

A Associação de Defesa e Apoio à Vida (ADAV) e a Liga dos Amigos dos Hospitais da Universidade de Coimbra (LAHUC) são as entidades coorganizadoras para quem revertem as receitas dos bilhetes em 2016.

O Ciclo de Concertos de Coimbra (CCC) regressa à cidade a 26 de fevereiro com o primeiro dos sete concertos e prolonga-se até julho para cumprir a missão de unir a arte à solidariedade. A Associação de Defesa e Apoio à Vida (ADAV) e a Liga dos Amigos dos Hospitais da Universidade de Coimbra (LAHUC) são as entidades escolhidas pela organização para receberem a receita dos bilhetes em 2016.

http://cicloconcertoscoimbra.pt